Sem categoria

Por que preservar a massa muscular no processo de emagrecer?

A medicina já comprovou que controlar o peso corporal é uma das maneiras mais eficientes de garantir saúde e longevidade em qualquer fase da vida. Por isso é que a busca por processos de emagrecimento eficientes está sempre em alta.

Emagrecer, entretanto, não é uma tarefa fácil. Para a grande maioria das pessoas, a resposta do organismo pode ser lenta e, portanto, desanimadora, levando muitos a procurarem alternativas mais rápidas, porém menos saudáveis, para reduzir o peso corporal. A perda de peso feita de qualquer maneira pode até levar a uma redução da massa gordurosa, mas leva, também, com ela boa parte da massa muscular nessa mesma queima de calorias.

Você deve estar se perguntando: mas qual é o problema de perder massa muscular junto com a gordurosa se, no geral, há redução do peso corporal? Nesse artigo, vamos lhe explicar porque é tão importante preservar a sua musculatura em todo o processo de emagrecimento. Acompanhe. 

O que acontece com o corpo em um processo de emagrecimento?

O organismo humano sempre lidou bem com o processo de ganho e perda de peso, afinal, essas situações eram uma parte natural da rotina. Como era preciso caçar para comer, alimentação nunca foi algo abundante para o homem. Por isso, no passado, havia momentos com alta ingestão de calorias (no dia da caça) e ganho de peso e, ao mesmo tempo, outros de escassez e jejum completo, que resultavam em uma perda de peso muito rápida.

Para que a saúde fosse capaz de lidar com essa oscilação, o organismo humano desenvolveu maneiras inteligentes de estocar gordura e gastá-las da forma certa, quando fosse necessário. O corpo, portanto, quando recebe alimentos em excesso, guarda o máximo dessa energia na forma de gordura, e, por isso, engordamos com facilidade.

Quando precisamos mobilizar essa energia, entretanto, o corpo busca maneiras rápidas de obtê-la e, por isso, a gordura é utilizada, mas as proteínas da nossa musculatura também podem ser fonte para gerar energia quando o estoque não for suficiente.

Qual é o risco da perda de massa magra nesse processo?

A capacidade de ganhar ou perder peso varia muito de acordo com a carga e características genéticas. É por isso que você, provavelmente, conhece pessoas que perdem e ganha peso com muita facilidade.

A mesma regra se aplica para o risco real de perda de massa magra no processo de emagrecimento. Muitas pessoas podem apresentar características genéticas que propiciam essa retirada de energia da proteína muscular, como outras podem ter muito mais facilidade para preservá-las. Isso não significa, entretanto, que você não pode melhorar essa situação (se estiver no grupo de pessoas que perde massa magra).

Para isso, o acompanhamento profissional de um médico, nutricionista e até mesmo de educadores físicos pode ser uma alternativa essencial, já que eles vão lhe ajudar a montar rotinas alimentares e de exercício que favorecem a preservação e desenvolvimento da massa muscular, enquanto você perde gordura.

Por que preservar a massa magra ao máximo no emagrecimento?

Mesmo entendendo que é possível perder peso sem perder massa magra, nós ainda não explicamos porque você deve se esforçar tanto para evitar que ela vire fonte de energia para o seu corpo, não é mesmo?

A massa muscular é responsável por várias funções essenciais no organismo, que vão desde a capacidade de sustentar a massa óssea, como também aumentar a disposição para o dia a dia. Por isso é que preservar massa magra não é nada mais do que preservar a sua saúde.

Algumas das funções da massa magra são:

  • Melhora da postura corporal;

  • Prevenção de lesões nas articulações;

  • Sustentação de toda a estrutura óssea corporal;

  • Aumento do metabolismo corporal;

  • Melhora do humor e da disposição, por produzir mais energia.

Dietas tradicionais protegem ou arriscam a massa magra?

Todo processo de emagrecimento, de maneira geral, seja ele conservador ou radical, pode levar a uma perda natural da massa magra – afinal, não existe queima de reservas energéticas gordurosas sem alguma perda de musculatura. O que pode ser feito é criar estratégias para que o processo de redução de peso resulte em uma perda mínima de massa muscular.

Partindo desse ponto de vista, as dietas tradicionais, que focam na remoção de um nutriente ou alimento da rotina, podem gerar um risco maior de perda de massa magra. Como elas são desbalanceadas em termos nutricionais, e podem expor o organismo a uma situação metabólica de risco, é natural que a musculatura seja utilizada como uma das fontes de energia para o corpo.

Como é possível preservar a massa muscular e emagrecer?

Para preservar massa magra ao emagrecer é preciso garantir uma série de fatores que, em conjunto, não permitem que o organismo use as fibras musculares como principal fonte de energia para se manter vivo. São eles:

Prática regular de atividade física

Mantendo uma rotina regular de exercícios físicos, especialmente intercalando aeróbicos e anaeróbicos, a musculatura é preservada de uma maneira geral e, em muitos casos, aumentada por conta de seu estímulo constante. Vale lembrar, também, que os exercícios físicos estimulam a utilização da gordura como fonte de energia corporal.

Alimentação equilibrada e rica em nutrientes

A alimentação é uma parte essencial da manutenção da massa muscular, não apenas no processo de emagrecimento, mas na rotina do indivíduo como um todo. A ingestão de refeições equilibradas e, principalmente, pensadas para uma rotina de atividades físicas e manutenção de massa magra, ajuda a garantir a saúde da musculatura corporal.

Para isso, o acompanhamento de um nutricionista é essencial, para que ele prescreva uma rotina alimentar adequada ao seu perfil e características corporais, com a utilização de todos os alimentos e suplementos (se necessário), para garantir o aporte correto dos nutrientes na sua rotina.

Respeitar os períodos de descanso

Uma maneira de preservar a massa muscular é também garantir seu desenvolvimento durante a rotina. Por isso é que, além de exercitar e treinar suas fibras musculares, é preciso que você permita que elas descansem, já que só crescem no momento em que estão paradas.

Além de respeitar os dias de descanso da sua rotina de treino, lembre-se, também, de garantir boas noites de sono para que seu organismo funcione da melhor maneira possível e desenvolva suas fibras musculares.

Preservar a massa muscular durante o processo de emagrecimento pode ser uma tarefa inicialmente difícil, mas ela é essencial para a manutenção da saúde por toda a vida. Quais desses cuidados você costuma ter para manter uma musculatura saudável e presente em todo o seu corpo? Conte para a gente pelos comentários e até a próxima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *